Remote Experiences

 
Experiências imersivas que aproximam equipas fisicamente distantes e ajudam a manter a cultura da empresa.
 

DURAÇÃO: 1h a 1h30
PARTICIPANTES: Indicado para equipas de pequena
e média dimensão

Remote Team Challenge

Uma enérgica "corrida" coletiva contra o tempo, onde a estratégia vai transformar o esforço em resultados!

O que é?
O Remote Team Challenge é uma divertida atividade de teambuilding guiada através de uma aplicação mobile. Tal como o nome indica, trata-se dum jogo em tempo real, online, que consiste num desafio de equipa, com vista a alcançar um ambicioso patamar coletivo de pontos no tempo-limite. Os pontos são conquistados através da execução de desafios invulgares, sendo que os mais simples e rápidos dão menos pontos e os mais difíceis e demorados dão mais pontos. A equipa é dividida em grupos [cada um no seu espaço de trabalho] e todos têm acesso à aplicação, onde podem ver e submeter os desafios especificamente desenhados para equipas que não estão fisicamente juntas, e que vão realizar no espaço da sua casa/escritório usando a sua imaginação.

Para que serve?
O sucesso depende da estratégia definida pela equipa e sobretudo, do espírito de superação e colaboração existentes. Os pontos são conquistados através da execução de desafios divertidos e com foco no desenvolvimento e aprendizagem.

Mysterious Envelope

Só uma equipa criativa e eficaz consegue superar este desafio

O que é?

Trata-se de um jogo onde as equipas resolvem enigmas inesperados e ambíguos similares ao que encontram no dia-a-dia atual, através de cooperação à distância, dentro de um tempo limite.
Todos receberão um envelope misterioso por correio ou estafeta, com a indicação de abertura numa data e hora específica. Assim que o envelope é aberto, e através de vídeo conferência, o desafio é lançado à equipa e o tempo começa a exercer pressão, amplificando comportamentos naturais e forçando a tomada de decisões, repartição de tarefas, comunicação e partilha das aprendizagens em grupo.​

Para que serve?

Reforça o espírito de equipa, porque as situações de tensão e as celebrações por cada obstáculo ultrapassado criam momentos que ficam na memória dos participantes.
Permite treinar e, depois no debrief, demonstrar à equipa a sua capacidade de articulação, resolução de problemas, criatividade e raciocínio lógico, quer na perspetiva individual quer grupal.

DURAÇÃO: 1h a 1h30
PARTICIPANTES: Até 50 pessoas

DURAÇÃO: 1h
PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

Defusing V-Bombs

Escuta ativa, comunicação e colaboração são o código de desarme

O que é?

O Defusing V-Bombs é uma experiência imersiva que vai transformar as equipas em especialistas de brigadas de minas e armadilhas à distância.
Essas brigadas terão à disposição um manual com as instruções necessárias para evitar a detonação de engenhos explosivos, mas terão de ser muito eficazes na comunicação intra-equipa, para que consigam cumprir o seu propósito dentro do tempo limite.

Para que serve?

A resolução de problemas obedece a uma metodologia própria que deve ser dominada pelas equipas que enfrentam diariamente desafios coletivos. Essa metodologia vai estar em evidência nesta experiência.
A qualidade e a eficácia da comunicação são os principais ingredientes para resolver com sucesso os desafios destas bombas dentro do tempo limite. Essas competências melhoram aqui em cada jogada e em cada bomba desarmadilhada... ou que explode.
.

Leadership Maze

Tomada de decisão, feedback, inteligência emocional, liderança.

O que é?

O Leadership Maze é uma experiência imersiva em torno de um desafio de liderança. O problema é real, as personagens são reais... e o desfecho está nas suas mãos!
Quem participa na experiência é confrontado com várias alternativas de discurso, feedback e perguntas possíveis que pode fazer. Nesta sequência, é incentivado a tomar uma decisão ou uma acção.
À medida que a dinâmica flui, através de uma plataforma online guiada pela personagem principal, são postos em evidência os princípios orientadores da forma de liderar de cada participante, que por muito surpreendente que pareça, diverge significativamente de pessoa para pessoa.

Para que serve?

Liderar remotamente não implica necessariamente distanciamento, sendo destacada a importância da comunicação, de manter proximidade e de demonstrar interesse genuíno no outro.
Em contexto cada vez mais de autonomia responsável, é fulcral garantir que os colaboradores mantém o foco na sua missão e no que a empresa espera deles, para reforçar a confiança mútua.

DURAÇÃO: 2h
PARTICIPANTES: Até 30 pessoas

DURAÇÃO: A definir
PARTICIPANTES: Até 25 pessoas

Be Together

Conexão com a equipa e com a empresa, motivação, gestão do esforço

O que é?

O Be Together é um momento de reconhecimento e "give back" à equipa.
O mote desta experiência é simples... o sentimento de pertença, o desejo de nos ligarmos. São essas conexões que vamos ativar, através de uma dinâmica sequencial, que propomos seja dispersa no tempo numa lógica de programa.
Uma experiência única que começa com uma refeição memorável e pode ser complementada com uma jornada focada nos temas da gratidão e reconhecimento, para equipas que têm estado a dar tudo pela empresa.

Para que serve?

Os temas de “ser juntos”, refletidos no sentimento de pertença, construção de memórias coletivas e partilha de momentos são amplificados durante o programa, funcionando como alicerces de retenção e motivação.
A ritualização como elemento chave do processo de transferência é destacado, exigido e acompanhado pela Immersis, para que se dê o efetivo upgrade no final do programa.

Tic Tac Mission

E se recebesse em sua casa uma encomenda explosiva?

O que é?

O Tic Tac Mission é uma versão remota da já conhecida experiência Bomb Squad da Immersis, uma experiência imersiva que vai transformar as equipas em brigadas de minas e armadilhas.
Nesta dinâmica um dos participantes vai receber aleatoriamente uma bomba "real" em sua casa que só conseguirá desarmadilhar com a ajuda do manual na posse dos outros participantes.
Toda a envolvente promove a resolução de um problema coletivo e é configurado. Todos terão de comunicar eficazmente para conseguir evitar que a explosão ocorra!

Para que serve?

Os temas da comunicação interpessoal saem fortalecidos com o treino e com o aumento do conhecimento mútuo.
Realça a importância da metodologia de resolução de problemas e o papel de cada elemento da equipa na geração de soluções.

DURAÇÃO: 1h30 a 2h00

PARTICIPANTES: Até 35 pessoas

DURAÇÃO: 2h
PARTICIPANTES: Indicado para equipas de pequena dimensão.

Performing

Criatividade e colaboração são as peças chave deste desafio de equipa

O que é?

O Performing é uma experiência imersiva que promove o storytelling através da metodologia LARP [Live Action Role Play].
Nesta dinâmica os participantes assumem papéis de personagens e criam narrativas de forma colaborativa, que serão trabalhadas por todos, moldando o universo partilhado e construindo uns por cima dos outros.
Toda a envolvente promove a resolução de um problema coletivo e é configurado. O cenário [na casa de cada colaborador ou em offsite] e os objetos [do dia a dia] são interativos e fazem parte de uma atividade cheia de criatividade, diversão e aprendizagens.

Para que serve?

Fomenta a criatividade, promove capacidades de comunicação, dando voz a todos os participantes, removendo-os da área de conforto e revelando aptidões desconhecidas.
Traça paralelismos entre os desafios ficcionais e a realidade empresarial dos participantes, revelando pistas sobre o estadio atual em que a equipa se encontra [storming, norming, performing ou transforming].

United Memorial Art

Criatividade, interdependência, conexão com a equipa e com a empresa, motivação.

O que é?

O United Memorial Art é uma experiência imersiva com um elevado impacto emocional, que pretende simbolizar a capacidade da organização e das suas pessoas de contribuir para que a empresa volte a prosperar.
Uma experiência executada pelos participantes de forma exemplar, com os materiais que terão disponíveis e com coordenação entre vários grupos, mas com espaço para personalização. Esta dinâmica é preparada e finalizada por artistas plásticos portugueses.
O desafio é individual, em articulação, mas com foco no propósito final, uma obra de arte comum que represente a força do todo.

Para que serve?

Os temas da comunicação entre áreas e da interdependência para que a peça final seja coerente.
Aspetos relacionados com a tomada de decisão, escolha dos recursos e garantia da eficácia do processo criativo e de execução.

DURAÇÃO: A definir

PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

DURAÇÃO: 1h a 2h

PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

Mindtrap

Um mistério que só uma equipa coesa de caçadores de sonhos conseguirá desvendar.

O que é?

O Mindtrap surge na forma de um jogo online, com um enredo pré definido mas que pode ser ajustado de acordo com o briefing do cliente.
Os jogadores, de forma remota e através de uma plataforma de videoconferência partem numa busca pela internet onde precisam resolver todo o tipo de quebra-cabeças, pensando fora da caixa para descobrir as passwords de sites ocultos de modo a progredir no jogo.
A cada passo em frente no processo de resolução dos desafios os participantes trabalham as valências do trabalho em equipa e competências específicas que são necessárias para trabalhar em modelos híbridos [remotos, presenciais ou mistos].

Para que serve?

O formato de jogo leva os participantes e observadores a tomarem consciência de quais as competências onde existem mais robustez e fragilidade, individual e coletivamente.
O desenho do jogo força a repartição de tarefas, comunicação e partilha das aprendizagens em grupo. Os desafios estão associados a competências base para prosperar na atualidade.

Risko da Decisão

Todos os problemas têm uma solução, às vezes à distância de um debate de ideias!

O que é

Baseado no jogo RISK, mas jogado num tribunal remoto, o Risko da Decisão é uma experiência imersiva que promove o storytelling e onde os participantes interagem com personagens ficcionadas mas reais, dentro de uma narrativa.
Toda a envolvente promove a tomada de decisão face a um ou mais problemas que todos sentem na organização e nas suas equipas, tentando chegar à melhor decisão em conjunto e tentado nunca esquecer a ética e imparcialidade.
Depois de assistir ao enredo teatral preparado pela Immersis, os jurados são chamados a conferenciar sobre os dilemas, customizados à realidade da organização, tendo de chegar a um conjunto de perguntas que podem fazer à testemunha e tomarem a decisão, justificada, sobre a culpabilidade ou inocência do caso em análise.

Para que serve?

A atividade evidencia a comunicação entre participantes, a análise imparcial dos factos e a orientação da decisão por valores e não por crenças. Realça aspetos relacionados com a tomada de decisão, tendo em conta a consciência dos enviesamentos inconscientes, tentando diminuir a influência de outras condicionantes externas. .

DURAÇÃO: 1h a 2h

PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

DURAÇÃO: 1h

PARTICIPANTES: 4 a 15 pessoas

Do It Yourself

A gestão da motivação e a inteligência emocional postas à prova.

O que é

Trata-se dum workshop, totalmente online, onde através de uma plataforma de videoconferência propomos juntar miúdos e graúdos, perante o desafio de construírem em conjunto várias guitarras elétricas em madeira, com amplificador, que no final servirão para tocarem uma pequena e simples música.
Cada participante irá “liderar” crianças tendo de gerir a sua mesa de trabalho e realizar a montagem dos instrumentos com sucesso sem intervenção direta nos trabalhos manuais (até porque, neste caso estarão uns com os outros remotamente).

Para que serve?

A atividade coloca em prática as estratégias e técnicas inerentes à gestão de equipas. O papel do responsável pela "equipa" passa pela avaliação e gestão dos recursos disponíveis, pelo diagnóstico de competências e pelas técnicas de desenvolvimento pessoal.

DURAÇÃO: 1h a 2h

PARTICIPANTES: + de 1000 pessoas

Mindcontrol

O que é que acontece quando o destino de um homem está nas mãos da multidão?

O que é

O Mindcontrol é uma experiência imersiva sociológica que inclui a sua equipa num desafio remoto onde tudo o que vai acontecer de bom ou mau a uma pessoa é arbitrado pelo público: a sua equipa. Com 4 hipóteses de enredo que abrangem desde um tom mais humorístico, a tomada de decisões, o tema da liderança e uma história mais focada nas noções de poder, confiança e influência, o público pode assistir a agradáveis surpresas como ganhar um prémio, ou a volte-faces mais dramáticos como um assalto. Durante o período da experiência, os participantes assistem a alguns vídeos e a seguir a cada vídeo, surge uma tomada de decisão necessária. Essa decisão é resultado da votação de toda a audiência. A consequência é imediatamente transmitida aos atores no terreno, com resultados imediatos.

Para que serve?

Conduz a equipa por um percurso de reflexão profundo sobre como nos relacionamos entre o indivíduo e o todo numa organização, sobre o processo de tomada de decisões e sobre a influência da distância social na empatia.