Hybrid Experiences

The Buried Chest

Uma experiência que transforma equipas híbridas em eficazes caçadores de tesouros.

O que é?

The Buried Chest é uma verdadeira caça a um tesouro pirata há muito cobiçado e que se encontra agora acessível às equipas que tenham a capacidade de funcionar em perfeita articulação. Uma parte da equipa estará no terreno, disposta a enfrentar todos os mecanismos de segurança que protegem este tesouro, enquanto são guiados pelos colegas que estão remotamente a tentar desvendar o local assinalado com uma cruz no mapa.
Chegados ao local do tesouro, descobrirão um enorme baú que guarda ainda muitos enigmas e charadas até poder ser aberto.

Para que serve?

Todas as tendências apontam para um novo desenho organizacional, fruto do contexto pandémico que vivemos e onde o trabalho remoto passa, definitivamente, a fazer parte das nossas vidas. Este novo formato de trabalho pode provocar algum desequilíbrio nas equipas, exigindo treino de novas competências, sobretudo, naquelas organizações que nunca tiveram de organizar-se desta forma no passado.

DURAÇÃO: 2h a 2h30
PARTICIPANTES: Até 50 pessoas

DURAÇÃO: 1h30 a 2h00

PARTICIPANTES: Até 300 pessoas

In&Out

Uma experiência com equipas divididas, onde a estratégia vai transformar o esforço em resultados!

O que é?

O In & Out é uma divertida atividade de teambuilding híbrida guiada através de uma aplicação mobile, com o objetivo de alcançar um ambicioso patamar coletivo de pontos no tempo-limite, com desafios especificamente desenhados para equipas que não estão fisicamente juntas.
A equipa é dividida em grupos e todos têm acesso à aplicação, onde podem ver e submeter desafios invulgares que vão realizar no espaço urbano à sua volta, mas também no espaço virtual da sua equipa.

Para que serve?

Os colaboradores e equipas têm cada vez mais de se adaptar a uma realidade diferente e que se tornará uma tendência, marcada pela distância física e pela necessidade de articulação entre quem está à frente de um computador, em casa ou no escritório e quem está fisicamente junto a outros colegas. As empresas precisam de continuar a desenvolver a sua cultura, e garantir que os seus colaboradores dominam os aplicativos e ferramentas que suportam o trabalho híbrido.

Cut the Wire

Todos os problemas têm uma solução, mas apenas se resolvidos no tempo limite!

O que é?

O Cut the Wire é uma experiência imersiva híbrida que vai transformar as equipas em especialistas de brigadas de minas e armadilhas.

Essas brigadas terão à disposição uma bomba física real e um manual com instruções, necessárias para evitar a explosão do engenho. Os elementos do grupo recebem materiais diferentes. Uns estão fisicamente junto à bomba, outros remotamente recebem “apenas” as instruções, que só podem ser abertas no dia e hora do arranque do evento.

Para que serve?

A resolução de problemas obedece a uma metodologia própria que deve ser dominada pelas equipas que enfrentam diariamente desafios coletivos. Essa metodologia vai estar em evidência nesta experiência perante desafios inusitados.

A qualidade e a eficácia da comunicação são os principais ingredientes para resolver com sucesso os desafios propostos por estas bombas e dentro do tempo limite.

DURAÇÃO: 1h30 a 2h00
PARTICIPANTES: Até 40 pessoas

DURAÇÃO: 1h30 a 2h00

PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

Project Kiss

Conseguirá a equipa não desfocar do objetivo final estando assoberbada com diferentes papéis e informação?

O que é?

O Project KISS é uma experiência imersiva que vai pôr à prova a capacidade de interdependência da equipa perante um desafio diferente dos que enfrentam no dia-a-dia. A partir do momento em que abrem um envelope terão de conseguir resolver um conjunto de enigmas individualmente, e em equipa, sem nunca perder a visão do todo.
Uma experiência que põe em destaque a capacidade de comunicação e colaboração na medida em que todos têm de contribuir para a solução final: recuperar uma vacina roubada.

Para que serve?

O formato de jogo leva os participantes e observadores a tomarem consciência de quais as competências onde existem mais robustez ou fragilidade, individual e coletivamente.
O desenho da atividade força a repartição de tarefas, comunicação e partilha das aprendizagens em grupo.

Bike Supply

Vamos provar que conseguimos por a nossa cadeia de valor a funcionar muito bem?

O que é?

O Bike Supply é uma experiência híbrida destinada a equipas e que pretende agir sobre o tema da colaboração. Dividida em grupos, uns presencialmente juntos e outros a participar remotamente, a equipa terá a missão de montar bicicletas, que estão desmontadas e sem manual de instruções, para posteriormente assegurar o bom funcionamento de uma cadeia de abastecimento com produtos reais e perecíveis gerindo tudo o que aí acontecer.

Para que serve?

O sucesso ou insucesso das organizações é muitas vezes determinado pela sua capacidade em articular de forma ótima os resultados obtidos por diversas equipas. Com as equipas divididas presencial e remotamente esta coordenação é ainda mais crítica.
É importante confrontar estas equipas com cenários onde possam compreender e ensaiar as premissas da colaboração, neste novo contexto a que agora têm de se adaptar.

DURAÇÃO: 1h30 a 2h00

PARTICIPANTES: Até 100 pessoas

DURAÇÃO: 1h a 2h

PARTICIPANTES: De 40 a 500 pessoas

O Rapto

Perante a pressão externa será que a equipa se une mais ou se desagrega?

O que é?

O rapto é uma experiência híbrida em que, à distância e presencialmente, uma equipa de especialistas tenta desvendar um intricado mistério: salvar a “vítima” e consequentemente, a organização.

O enredo, construído a partir da história da organização transforma os participantes em squads que podem estar no local do rapto ou remotamente. Todos vão cooperar para superar desafios que permitam salvar o local, anular o rapto e resgatar o seu líder são e salvo.

Para que serve?

O desenho do jogo força a repartição de tarefas, comunicação e partilha das aprendizagens em grupo. Os desafios estão associados a competências base para prosperar na atualidade.
Permite pôr à prova a equipa, expondo a necessidade de explorar soluções digitais e presenciais, cada vez mais relevantes nas organizações.

Outras Experiências Imersivas